Na Mídia

‘Bombeiro incendiário’ será elemento surpresa nos debates presidenciais da TV

Líder da greve dos bombeiros do Rio em 2011, Cabo Daciolo, do Patriota, terá cadeira garantida nos encontros devido a mudança recente nas regras eleitorais e promete gerar polêmica. Sem Lula, ao menos por enquanto, os debates devem ter oito participantes.

“Nós vamos sentar na cadeira presidencial, em nome do senhor Jesus. Desde já eu te convido. Já te convido para o dia primeiro de janeiro de 2019. Nós vamos tomar posse na cadeira presidencial e nós vamos passar sete dias adorando o senhor na praça dos três poderes”.

Ele tem 42 anos e liderou a greve dos bombeiros no Rio de Janeiro em 2011. Benevenuto Fonseca Daciolo dos Santos, ou simplesmente Cabo Daciolo, é candidato à Presidência da República e será o elemento surpresa dos debates eleitorais.

Tudo por causa de uma recente mudança de regra: se os debates na TV fossem listas de vestibular, Cabo Daciolo seria o último. Isso porque o partido tem cinco deputados federais. Cinco é o número mínimo para credenciar os presidenciáveis nos debates. Nas últimas eleições, o corte era de nove deputados, mas o lobby dos partidos nanicos fez a lei mudar em outubro do ano passado.

Assim, Daciolo terá cadeira garantida em todos os debates até a votação. Outros ficarão de fora, como João Amoêdo, que aliás tem uma campanha com mais de 200 mil assinaturas para levá-lo aos debates. Mas mesmo garantido pela Lei, Daciolo afirmou:

“Tentaram nos tirar do debate. Mas existe uma lei. Então nós vamos pro debate, para a honra e glória do Senhor Jesus. É Deus que nos capacita. É Deus que prepara os seus. E nós cremos que vamos sair vitoriosos”, disse em outro vídeo.

Só que o presidenciável não disse quem tentou censurá-lo. O que disse, sobre o Congresso Nacional, é que há ali uma organização criminosa, uma quadrilha instalada. Já afirmou também que o Brasil precisaria de uma intervenção militar, um governo provisório e novas eleições gerais.

Foi a proposta para que a Constituição brasileira afirmasse que “todo poder emana de Deus” que o fez ser expulso do PSOL em 2016. Antes de chegar ao antigo PEN e atual Patriota, ele passou pelo PTdoB, que hoje chama Avante. Tudo isso em menos de quatro anos.

Mas como será a estratégia do polêmico candidato nos debates? Em entrevista à CBN, o presidente do Patriota, Adilson Barroso, disse que Daciolo tem perfil semelhante com Jair Bolsonaro, do PSL, mas ideias melhores e que vai perguntar sobre casos específicos de corrupção envolvendo os partidos dos rivais:

“Diz ele que vai haver a possibilidade de acabar chegando a esse assunto, mas que o foco não é esse de falar mal de ninguém. Se ele tiver oportunidade, ele vai fazer a pergunta para os mais competitivos: vai fazer para o Bolsonaro, Geraldo Alckmin, Ciro Gomes. Como nós conversamos: o que nós temos que perguntar muitas vezes é sobre o projeto de Brasil. Não adianta ficar acusando daqui, acusando dali, e deixar o que o povo tá querendo ouvir, que é: tem condições de governar? tem cabeça? é radical? é maluco? é capacitado? não tem capacidade? é honesto?”, diz Barroso

Figurando na lista dos deputados mais influentes nas redes sociais, Daciolo tem quase 230 mil seguidores no Facebook e vídeos com centenas de milhares de visualizações na internet. Ele já fez um pedido de impeachment do presidente Michel Temer e disse que as urnas eletrônicas estão fraudadas.

Mostrar mais

Artigos Relacionados

One Comment

  1. Venho parabenizar o presidenciável cabo Daciolo, ótimo desempenho ao debate político na band,e, nas propostas apresentadas. Deus abençõe sua campanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close