Patriota Nacional

Líder do PEN/Patriota 51 defende aprovação de reforma tributária que beneficie estados

Com a suspensão da análise da reforma da Previdência, o foco do Partido Ecológico Nacional (PEN) será a reforma do sistema tributário brasileiro. A afirmação é do deputado Junior Marreca (MA), que vai liderar o partido este ano. Marreca disse que a Câmara precisa aprovar uma reforma tributária “que possa beneficiar todos os estados do Brasil”.

O deputado afirmou ainda que o partido, como integrante da base aliada ao governo, é favorável à reforma previdenciária e lamentou a suspensão da votação da proposta em decorrência da intervenção federal no Rio de Janeiro. Um dispositivo do texto constitucional proíbe que a Constituição seja modificada na vigência de intervenção federal.

Prestes a completar 48 anos, deputado de primeiro mandato na Câmara, Marreca foi prefeito de Itapecuru-Mirim, cidade que fica a pouco mais de 100 quilômetros de São Luiz.

Com uma bancada de três deputados, o PEN já anunciou que vai mudar de nome e passar a se chamar de Patriota. A renomeação aguarda autorização do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Leia abaixo a entrevista concedida pelo novo líder à Agência Câmara.

Qual a prioridade da bancada para esse ano? O partido já elegeu algum projeto específico?
A gente faz parte da base do governo. Trabalhamos as pautas importantes para o País e que o governo tem interesse. A reforma da Previdência, que é necessária fazer, ficou para o segundo plano por causa da questão da segurança pública [intervenção federal] do Rio de Janeiro. Pretendemos votar a reforma tributária, é uma pauta importante para o País. A questão da unificação das alíquotas, fazer uma estrutura tributária mais justa, para que possa beneficiar todos os estados do Brasil e não meia dúzia deles. E o resto são questões mais cotidianas. Você sabe que em todo o período eleitoral há uma certa desaceleração na agenda parlamentar, porque os deputados estão nas suas bases, estão atrás de voto. Mas naquilo que for importante para o País, o PEN está pronto para atender agenda.

Como será construída essa agenda de votações?
Os líderes estão discutindo uma pauta, comandados pelo presidente [da Câmara] Rodrigo Maia. Estamos discutindo pautas para serem superadas. Superamos [ontem] três medidas provisórias.

O que pode ser votado antes das eleições de outubro?
O encaminhamento é tentar votar o que for possível. O que for importante, temos que correr para votar. Eu torço muito pela reforma tributária, que ela seja aprovada. E tem o tema da segurança, vamos votar alguma coisa nesse sentido. Mas tudo isso vai depender da agenda que tanto governo federal como os líderes estão tentando acordar.

Reportagem – Janary Júnior

Edição – Marcia Becker
Tags
Mostrar mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close