Na Mídia

Patriota planeja se reunir com Galli para possível filiação ou formar arco de aliança

SAIU NA MÍDIA - RD NEWS - MATO GROSSO

NOTÍCIA VEICULADA NO PORTAL RDNEWS

A cúpula do PEN (futuro Patriota) – sigla com ideologia de direita – irá reunir com o deputado federal Victório Galli (PSC) para dar início às tratativas para a eleição do ano que vem. Há possibilidade das siglas estarem juntas ou até mesmo formarem um arco de aliança, na qual Galli seria candidato ao governo. A possibilidade foi levantada, inclusive, pelo correligionário Marco Feliciano (PSC-SP), que esteve em Cuiabá durante esta semana.

O intuito seria fortalecer o palanque ao virtual candidato a presidente da República, deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que irá filiar-se ao Patriota na abertura da janela partidária, em março. Já a alteração do nome da sigla deverá ser autorizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na primeira quinzena de outubro.

No início de setembro, Galli recebeu convite de Bolsonaro para também aderir à nova legenda. O deputado pontua que deve conversar com sua base para analisar a viabilidade partidária. De todo modo, diz que é confortável a mudança, no entanto, precisa consultar sua base eleitoral.

Conforme o presidente do Patriota, Milton Rodrigues, o partido pauta pela busca da renovação, haja vista que a sociedade está sedenta de novos nomes. Além disso, pontua que a sociedade mais anseia é pelo combate à corrupção. “Vamos seguir rigorosamente as orientações da direção nacional”, explica ao .

A preocupação principal do Patriota, segundo Milton, é a construção de chapa pura para a eleição proporcional (deputado federal e estadual). “Teremos musculatura nos 141 municípios. Hoje estamos em mais de 40”, explica o dirigente.

Para tentar acelerar o processo de filiação na busca de novos nomes, o partido irá realizar um grande ato de filiação em 9 de outubro. O objetivo é eleger um deputado federal e dois estaduais.

Outra definição realizada pela Executiva estadual foi pela descentralização das ações de coordenação de formação das comissões executivas nos municípios, o que deve acelerar o processo para que até a segunda quinzena de novembro o Patriota esteja constituído em todos os municípios do Estado.

Hoje a legenda possui quatro mil filiados em Mato Grosso. A expectativa é que esse número cheque a 10 mil com a ida de Bolsonaro. Os principais adeptos são pessoas de direita e que visam a preservação da família, de acordo com o presidente estadual. “Não compactuamos com cartilhas que falam de vida sexual em escolas para crianças de até oito anos”, aborda Milton.

Restrições

Em relação às coligações, Milton explica que o partido não coliga com legendas de ideologias de esquerda, como Psol e PCdoB. O restante, segundo ele, não haveria problema em compor uma chapa para a majoritária. Inclusive, chegou a ressaltar que não há nada contra o governador Pedro Taques (PSDB). “Não temos nada contra, de tudo que ocorre no Estado (escândalos de delações, e no caso dos grampos) não cabe a nós julgarmos. Isso é papel da Justiça e do Ministério Público”, pontua.

 

Fonte: Portal RD News

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close