PEN Nacional

“Só há mudanças com escolhas conscientes. E hoje, é preciso mudar”

Um dos grandes problemas da sociedade e até mesmo do mundo é a comodidade. Ninguém quer fazer sacrifícios, de forma que as prioridades nem sempre tem natureza coletiva, prevalece em muitos casos o individualismo. Esse mal, que é contagioso, por vezes, leva a uma cadeia de valores que deterioram as boas estruturas, como: vaidade, ganância, presunção, abuso de poder, entre outros. Enquanto isso, o caos se instala e traz consequências devastadoras em vários segmentos.

Ainda assim, meio às muitas demandas sociais, chega a ser até um suplício clamar pela defesa do meio ambiente. Porque falar nisso? Poderia se falar em saúde, segurança, educação, infraestrutura, etc.. Contudo, há uma interligação que precisa ser visível a todos os cidadãos, mas, principalmente para os políticos da atualidade, os homens que detém o poder em suas mãos. O cenário atual é muitíssimo preocupante, principalmente em razão das mudanças climáticas. Só para se ter uma ideia, o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) divulgou, entre outros dados, que o nordeste brasileiro pode ter até 75% das fontes de água da região esgotadas até 2050.

E você pode estar se perguntando onde o assunto se encaixa ao estar focando uma cidade paulista com cerca de 10 mil habitantes, localizado à margem do Rio Batalha. Sim, essa é uma batalha – como o próprio nome do rio sugere – ampla, que atinge a todos. Há uma conexão, se alguém explodir uma bomba nuclear do outro lado do mundo as consequências pode transpor fronteiras e chegar até aqui no nosso pacato quintal.

De forma, que ratificamos o fato de que o Partido Ecológico Nacional (PEN51) preza os conceitos da gestão pública como dever e não como virtude. É direito do povo e dever do político a competência para gerir administração, dando condições leais e dignas na segurança pública, educação, segurança, etc. E, muito mais ainda, é preciso a consciência das responsabilidades com referência ao meio ambiente e seus meios de preservação através da manutenção sustentável. Isso porque a sua base ruída afeta todos os demais segmentos em razão de estar ligado diretamente com a sobrevivência necessária e digna do ser humano.

Por todos os lugares onde o coordenador regional Segantini passa, há um compartilhamento dessas ideias, que já é uma herança do partido. O presidente José Roberto o tesoureiro Rodrigo, que integram a comissão executiva do município de Reginopolis, avançam para fazer política inovadora, consistente e direcionada, dentro dos anseios e metas de defesa partidária.

“Reginopolis vive um quadro político questionável, de forma que ainda perdura uma indefinição. Os resultados das últimas eleições está sob judice, podendo inclusive até ocorrer novas eleições. Independentemente do que venha a acontecer, continuaremos a fazer o nosso trabalho, que é levar a mensagem de uma legenda forte, inovadora, que defende o meio ambiente e a sustentabilidade; que busca a prática da gestão pública dentro de conceitos que venham de encontro com os interesses do povo. E, para se colher um resultado satisfatório é necessário que haja mudanças. Só há mudanças com escolhas conscientes. E hoje, é preciso mudar”, disse.

O time do PEN51 vem crescendo todos os dias no Estado de São Paulo e no resto do país, com fortalecimento das bases políticas, dentro dos conceitos e diretrizes partidárias, visando eleger vários deputados federais e estaduais nas eleições de 2018.

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close