Na MídiaPatriota Nacional

Patriota está no TOP 5 do Ranking de Plenário 2020

O desempenho do Parlamento é, talvez, o mais claro indicador dos rumos políticos e administrativos do país. Mesmo os assuntos primariamente de responsabilidade do Executivo e do Judiciário dependem, com frequência, do aval do Congresso – que, por natureza, é mais permeável à opinião pública. E, no Congresso, é na Câmara dos Deputados que os grandes debates acontecem. É também lá que os projetos costumam tomar forma. Por isso, é essencial acompanhar de perto o comportamento dos deputados federais. Para contribuir com esse debate, o Instituto Monte Castelo publica a segunda edição do Ranking de Plenário – a primeira com os deputados eleitos em 2018.

A ideia do Ranking é simples: avaliar quais deputados federais contribuem para a construção de um país mais seguro, livre e próspero. Isso implica, no Brasil atual, no respeito às instituições, na liberdade de empreender, no combate incessante à corrupção, no rigor contra o crime, na manutenção da família natural e da defesa da dignidade inerente a toda vida humana.

Os valores que orientam os critérios deste ranking são ditados pela nossa Carta de Princípios, que pode ser consultada em montecastelo.org/carta-de-principios. Uma nota alta é um sinal de que o deputado agiu conforme esses valores na hora de votar, embora não seja um atestado de comportamento exemplar fora de plenário.

METODOLOGIA

Esta análise levou em conta 13 propostas de lei votadas pela Câmara durante o ano de 2019, o primeiro dos deputados federais eleitos em 2018. A lista completa pode ser conferida a partir da página 22. Infelizmente, alguns projetos importantes do período foram votados de forma simbólica, o que não permite a identificação de como cada parlamentar se posicionou. Ainda assim, as votações selecionadas são suficientes para uma análise sólida da atuação dos deputados.

Cada projeto considerado neste ranking recebeu um peso de 1 a 3, de acordo com a importância. Se o voto recomendado era “Sim” e o deputado votou “Não”, ele não pontua naquela votação. Também não pontua o parlamentar que se absteve ou não compareceu a votação.

Feito o cálculo da pontuação, o passo final foi colocar a nota numa escala de 0 a 10, em que 10 significa que o deputado votou adequadamente em 100% das vezes.

Alguns deputados se licenciaram durante parte do mandato; outros eram suplentes e assumiram o cargo já no meio da legislatura. Além disso, quem preside a sessão não pode votar. Por isso, a nota de 0 a 10 foi calculada com base no aproveitamento máximo possível em cada caso individual. Mas, para evitar distorções, apenas os deputados que estavam em condições de participar da maioria das votações (pelo menos sete das 13) entraram na análise.

RESULTADOS

A nota média dos deputados durante o ano de 2019 foi 5,9.

Dos 513 parlamentares que integram a lista, 24 tiveram nota 10: oito do NOVO (toda a bancada do partido), sete do PSL, dois do CIDADANIA, dois do PSDB, um do PV um do PSB, um do AVANTE, um do PP e um do PSC.

Todos os quinze deputados com nota 0 são do PT.

No total, 143 deputados obtiveram nota acima de 8. Por outro lado, 157 ficaram abaixo de 5. Noventa e um, abaixo de 2.

Considerados os partidos com pelo menos cinco deputados, NOVO (com média 10), Cidadania (9,5), PSL (8,5) e PATRIOTA (8,3) tiveram o melhor desempenho Na outra ponta, as menores médias foram as de PDT (3,6), PSOL (1,3), PCdoB (1,1) e PT (0,9).

Fonte: Instituto Monte Castelo

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar