Notícias

Programa de Educação Financeira quer formar 500 mil professores

A parceria entre MEC e CVM prevê a capacitação dos docentes em três anos atendendo 25 milhões de alunos da rede básica de ensino

Gastar menos do que recebe e ainda fazer uma poupança com parte do salário, se aprende em sala de aula. Esse conceito faz parte do Programa Educação Financeira na Escola, lançado, nesta terça-feira (17), pelo Ministério da Educação em parceria com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

E para que esse assunto faça parte da grade curricular dos alunos, o programa vai treinar primeiro os professores. A previsão é de que 500 mil docentes do 9º ano do ensino fundamental e da 1ª série do Ensino Médio, das redes públicas e privadas, incluindo as escolas cívico-militares, sejam capacitados nos próximos três anos. “A iniciativa começa treinando os professores, mas o objetivo que queremos chegar é dar o conhecimento aos alunos para que eles possam fazer escolhas”, ressaltou o ministro da educação, Milton Ribeiro.

A formação dos professores será realizada de forma gradativa. No primeiro ano serão 75 mil; 250 mil no segundo ano e 175 mil no terceiro ano. Eles vão receber apoio técnico e orientação pedagógica em relação aos principais temas da educação financeira, como formação de poupança; consumo consciente; orientação a investimentos; proteção contra fraudes financeiras; sustentabilidade; e desenvolvimento de hábitos e atitudes que contribuam para o bem-estar financeiro.

Depois, os professores vão replicar os conhecimentos aos alunos para que eles possam desenvolver uma cultura de planejamento, prevenção, poupança, investimento e consumo consciente. A meta é atingir mais de 25 milhões de estudantes da educação básica. A ideia é que eles cresçam sabendo de onde vem o dinheiro, como funciona o cartão de crédito, a poupança, os investimentos e os juros e, assim, planejar o seu futuro.

“A educação financeira é uma competência fundamental para o cidadão. Não apenas fortalece sua proteção, inclusive contra fraudes financeiras, mas também melhora o comportamento do indivíduo, ajudando a formar reservas, promovendo investimentos de longo prazo, fortalecendo a confiança da pessoa nas suas escolhas financeiras”, afirmou o presidente da CVM, Marcelo Barbosa.

O programa

Professores de todo o país poderão receber os treinamentos em educação financeira por meio de plataforma EaD específica, disponível na internet. Os cursos vão oferecer capacitação para o desenvolvimento de projetos educacionais, incluindo pesquisas, produção de material didático e publicações para crianças, adolescentes e adultos.

Os treinamentos incluem temas de mercados de capitais e inovação financeira. A plataforma conta com vídeos, podcasts e publicações para download.

Conheça mais sobre o programa.

FONTE: Governo do Brasil

FOTO: Banco de Imagens

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo